Num triângulo de Ilhas, uma lenda de Açores. De rosto humano!

Imagem
Dou comigo a recordar aquele mestre do Terra Alta que - numa travessia das Velas para São Roque, já lá vão mais de 25 anos - me contava do Sr. Quaresma, de braço no ar, em cima do velho cais da Madalena.
Em dias de temporal, contando as ondas... para marcar o momento seguro de entrada do barco.

Clique para se deslumbrar! ►

Naquele triângulo de ilhas, o barco era tudo: Viu nascer as crianças (mais impacientes!) que não aguardaram até ao hospital da ilha em frente... foi viatura de funeral ou ambulância.
Muitas histórias de amor se teceram à distância, vertidas nas cartas confiadas a João Quaresma para que as encaminhasse para os amores ausentes.
Ou os açafates da comida e as encomendas que os pais mandavam para os miúdos da Ilha Montanha que tinham ido estudar para a Horta. Do lado de lá. o Gilberto das Lanchas, com a sua carrocinha, havia de tratar das entregas em mão.

Não havia lancha que arriscasse demandar o porto da Madalena sem ordem de João Quaresma. Todos os dias em cima do cai…

6ª feira 13? Venham mais destas com fim-de-semana incluído!

Para muitos... fim-de-semana longo com que nem estariam a contar.
Sem pausas! Tudo a acontecer.
Sem televisões a medir, na vertigem das multidões...
Com Fé e Música para acompanhar as celebrações da Bola.
A culpa terá sido da Tolerância de Ponto?
Ou apenas coincidências a mais?
Ficámos quase exaustos. Mas fez bem à alma.
Mesmo que o dia 13 tenha calhado num sábado. Se calhar... até foi melhor assim!


Foto: Força Aérea Portuguesa
(Clique para ampliar e ver a imagem original)
De Fátima, já se esperava a enchente.
Talvez tenha excedido as expectativas.
Uma fulgurante visita papal.

Aos mistérios da fé católica acrescentou-se o carisma do Papa Francisco.

Circulam na net imagens eplendorosas.
Escolhemos esta da Força Aérea Portuguesa.
Fala por si.
Nada mais haverá a acrescentar.


Foto: Jornal "O Público"
(Clique para ampliar e ver a imagem original)
No Futebol não houve surpresas.
A não ser um dilatado resultado:
Cinco golos, para ainda mais festa!

As celebrações inundaram Lisboa e escorreram país todo.
Com salpicos por qualquer parte de mundo onde houvesse uma Casa do Benfica.

Gostávamos de ter visto a cara dos cidadãos dessas paragens onde os nossos são estrangeiros e emigrantes.


A surpresa estava guardada para Kiev. Uma terra quase não suspeitada pela maioria até à chegada daquela leva de ucranianos que em Portugal, há uns anos atrás, tentou reconstituir vidas e sonhos de futuro.
Muitos lograram integrar-se,  gente cordata que ontem terá também festejado a vitória do nossos Salvador Sobral.
Que a nós não apanhou desprevenidos.

Sempre acreditámos na canção de Luisa Sobral brilhantemente defendida pelo seu irmão.
E, ao longo dos últimos dois meses, connosco estiverem milhares e milhares de rostos.
Para esta vitória... apenas os nossos Parabéns e um Obrigado por não se terem rendido ao facilitismo de uma canção em inglês.

Venceram em Português!




Apetece até recordar aquele que (em cerca de 2 meses) se transformou no Post de maior impacto e circulação do ala que se faz tarde! Com números impressionantes e resposta dos 4 cantos do mundo.
Estávamos certos!
  • Não liguem ao número de visualizações que está indicado: O Facebook não contabiliza os mais de 130 Mil que o viram aqui no Blogue...!

https://absolutoportugal.blogspot.pt/2017/03/amar-pelos-dois-cancao-portuguesa-esta_13.html


Muita gente está a ler também:

Ana Moura - "Dia de Folga"

Que alma terá inventado essa coisa da "carne de porco à alentejana"?

Do Minho para a sua mesa... Caldo Verde!