Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2017

Figuras do Presépio invadem Monsaraz!

Imagem
Presépio gigante de rua, com figuras em tamanho real, regressa sexta-feira a Monsaraz.

Pelas 11 da manhã, nas Portas da Vila, o Grupo Coral da Freguesia de Monsaraz abre a festa com os seus Cantos de Natal.
As Figuras do Presépio tomam conta de Monsaraz. E até aos Reis, a vila medieval é delas!

Delas (de quantos a habitam e gostam!) e dos muitos milhares que vão passar por lá para ver Natal dentro de muralhas com vistas d'Alqueva


Espraia-se pelas ruas da vila até ao Largo do Castelo. Aí ficará o conjunto principal: A Virgem, São José e o Menino Jesus.
As outras figuras (ao todo são 48) distribuem-se pelas ruas da vila.

Em tamanho natural, estruturas de ferro e rede, cobertas por panos de cor crua, pintadas em tons pastel, rosa velho e lilases.
Caras e mãos feitas em cerâmica.

Por lá vão estar os Reis Magos, o pastor, os guardas do castelo, o oleiro, o almocreve, a lavadeira e a fiadeira. E muito mais!
Tudo impermeabilizado e tratado para aguentar a chuva.
À noite, todas as figura…

Da flor do sal à flor do vinho, da virtude ao malefício!

Imagem
E, da mesma palavra... significados e sentidos tão diferentes: Da excelência da flor de sal aos melefícios da flor de vinho, um abismo!

Que nome poderia ter o sal de melhor qualidade e de mais excelsas virtudes? O mais rico e saudável deles todos?

Claro, flor de sal! Já foi chamado de coalho, por pairar à superfície da água.
Branquíssimo, nasce dos cristais de sal que se formam à tona, nas salinas.
E, como qualquer outra flor, tem de ser tratado com desvelo e recolhido com precaução.

O vigor e a intensidade do sabor permitem o uso de porções muito reduzidas e fazendo dele amigo da saúde.


Mas se esta é uma flor de gostar, admirar e enaltecer, a outra, a do vinho, é de fugir: significa deterioração e perda de características.
Um véu esbranquiçado à superfície do vinho... e lá se vai cor e grau alcoólico. Alguns identificam-na pelo cheiro a mofo e chamam-lhe apenas doença do vinho.
Um mal que ataca principalmente os vinhos novos. Nada como rolhas de boa qualidade. E evitar depósitos mal …

Boas de comer ou venenosas de matar!

Imagem
De algumas flores podemos dizer que… são um doce! Além de bonitas, provocantes, sexys e estimulantes, podem ser prazer de boca, quase beijo doce.

E se nos cruzámos com elas em pratos diversos, não as podemos evitar no remate da refeição. Desde as violetas às cravinas, das calêndulas às rosas – tão tradicionais e comuns na cozinha árabe.

Claro que não recusamos a flor de laranjeira - e o licor a que dá origem - ou evitamos o sabor adocicado dos cravos.

Como em tudo na vida, manda bom senso (e experiência!) que não se dispense a precaução.
As escolhas têm de ser acertadas… Porque nem todas as flores são boas de comer:
Algumas são venenosas de matar!

A todas deve ser retirado o pólen para evitar alergias. E preferir sempre as orgânicas – as produzidas em série são tratadas com pesticidas que não fazem bem à saúde.
Nem da alma, nem do corpo!

Pelo Jardim:
Viva quem é uma flor!
Apetece falar de flores. Vá se lá saber porquê...
Flores mesmo, sem subterfúgio ou segundo sentido de palavra.
Daquelas…

Saciar o fogo do desejo num corpo de flor!

Imagem
Algumas, de tão provocantes e apetecíveis, apetece mesmo comer.
E então, quando sedosas ao toque, cheirosas e suaves, de formas bem desenhadas e cores cheias...

Flores de comer?
Ir almoçar ao jardim sem levar lancheira?
Logo ali no canteiro?
Já é despropósito e falta de respeito!

Bem, não se fala aqui da couve-flor, que não chega a ser...  uma flor. Mas quem nunca provou um arroz-doce aromatizado com flor de carqueja não sabe o que anda a perder.

Rosas, calêndulas, capuchinhas e amores-perfeitos caiem em perfeição nas saladas, geleias e pratos salgados. E é da flor do cravo da Índia que, depois de seca, se obtém a especiaria com o mesmo nome...!

Flores de apaixonamento e desejo: Bonitas, saborosas, ricas de virtude e de gosto!
Impossível resistir-lhes.
Impensável passar sem elas!

Pelo Jardim:
Viva quem é uma flor!
Apetece falar de flores. Vá se lá saber porquê...
Flores mesmo, sem subterfúgio ou segundo sentido de palavra.
Daquelas que nascem das hastes e ramos de... (Ler Mais)



Se não é &qu…

Se não é "flor que se cheire"... É melhor não beber!

Imagem
Flores que são beleza, paixão, deslumbramento, aconchego, mezinha…
Nas tisanas e outras providenciais infusões, exaltam prazeres de fragrância e sabor. Acrescentam poderes medicinais, determinam satisfação e culto.

Da infância me ficaram a de laranjeira ou a de tília. Mais tarde, a descoberta da flor do sabugueiro, do poejo, da camomila, do alecrim…

E como (todos!) temos de ser vencedores, bem-sucedidos, simpáticos e esbeltos, lá vem a carqueja.
Anda por ai quem - se suspeitara da fama de ajudar a queimar calorias - não descansaria, montes e vales, à cata da flor.
Acabaria a emagrecer do exercício de umas caminhadas e de umas quantas subidas a pique!
E lá se ia o negócio das pílulas, beberagens e outros aditivos que a publicidade fartamente quer impingir.

Amores e desamores de... flor!


Pelo Jardim:
Viva quem é uma flor!
Apetece falar de flores. Vá se lá saber porquê...
Flores mesmo, sem subterfúgio ou segundo sentido de palavra.
Daquelas que nascem das hastes e ramos de... (Ler Mais)



Saciar…

Viva quem é uma flor! - (De saborear, rir ou chorar...)

Imagem
Apetece falar de flores. Vá se lá saber porquê...
Flores mesmo, sem subterfúgio ou segundo sentido de palavra.

Daquelas que nascem das hastes e ramos de plantas e árvores.
Daquelas naturais e de ver crescer…
Daquelas que meu pai, mestre sabedor, ensinou a conhecer, gostar e a fazer florescer.

E tanto se pode aprender de uma flor...
Até o efémero dos gestos, até a fragilidade da vida.

Há flores de ver e cheirar.
Flores de comer e beber.
Flores de bem-querer e mal-querer.
Flores de rir e chorar.

Bonitas, saborosas, ricas de virtude e de gosto...

Que pedir a uma flor?
Talvez… que dure um pouco mais e não esmaeça num repente.

Mas isso já seria exagero e despropósito.


Pelo Jardim:
Se não é "flor que se cheire"...
Flores que são beleza, paixão, deslumbramento, aconchego, mezinha…
Nas tisanas e outras providenciais infusões, exaltam prazeres de fragrância e sabor. Acrescentam poderes medicinais... (Ler Mais)


Saciar o fogo do desejo num corpo de flor!
Algumas, de tão provocantes e apetecív…

Entrudo? Carnaval? Ou... nem por isso?

Imagem
Brinquem, mascarem-se, (des)mascarem-se...
Sejam saloios à vontade. Como apetecer e aprouver.
A alegria é a melhor vingança contra os que vos querem cabisbaixos, soturnos, cinzentos, tristes...!

Máscaras de entrudo, desfiles de Carnaval...
Do místico à folia, da tradição ao futuro.
Mas sempre com o pé a fugir para a dança e a brincadeira. :)

Venham contar celebrações e festejos!
► Estamos à espera de fotografias, histórias, vídeos (o que quiserem!) no Descobrir PORTUGAL.
Entretanto, vão espreitando imagens de Entrudos passados. Ou serão Carnavais?
Chamem-lhe o que quiserem. Como gostarem e apetecer.
E não esqueçam que o Carnaval... também é de comer!

Sonhar o Gerês em imagens... Imperdível este "timelapse"!

Imagem
Um olhar no Gerês diz o autor,
Paulo Ferreira, o português mais premiado nestas técnicas de timelapse - (fotografia em movimento).

Para realizar um vídeo, de cerca de 4 minutos, foram utilizadas oito mil e duzentas fotografias: o resultado de muitas caminhadas, ao longo de um ano, pelo Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Paulo Ferreira já nos mostrou o Porto ou (a sua) Gondomar, o Douro, Marvão, o Parque de Natureza de Noudar, a Serra de Alvão, etc. etc

Depois de uma série de interessantestimelapses sobre diversas regiões portuguesas e de um trabalho sobre os Picos da Europa, Paulo Ferreira decidiu partir à conquista das Auroras Boreais nas gélidas paragens da Noruega.

O seu Nordlys, está a ser notícia por esse mundo fora...!


E agora... chega de conversa. Instalem-se confortavelmente e vamos a contemplar estas imagens de sonho do Parque Nacional da Peneda-Gerês.
Pela lente de quem sabe fazer estas coisas.




Não perca outras viagens do Paulo Ferreira:

Anima Luminaria Porto / Oporto Um dia em Marv…