Fenómeno de crescimento e participação! Agora não podemos parar!

Imagem
Mais de dois Milhões de membros! Um Universo que não pára de crescer e de se diversificar!
Chegados aqui... Temos de ir em frente!
E encontrar formas de corresponder ao interesse e ao entusiasmo desta multidão de rostos.

Por isso, estamos a lançar uma página nova.
Que assume com orgulho o nome de Descobrir Portugal - que fizemos, construímos e consolidámos ao longo destes dois anos no Facebook.
Até conseguirmos ter connosco mais de um MILHÃO de membros, espalhados por todos os cantos da Língua Portuguesa.

Do ala que se faz tarde! conservamos as memórias e os afectos de um blog que, neste curto período, registou mais de 6,5 milhões de visitas. Mas está na altura de iniciar uma nova caminhada fazendo apelo a novos recursos e potencialidades.

• E aí está owww.descobrirportugal.pt.Que quer continuar a contar com o vosso apoio e a vossa divulgação!


Aquilo que parecia uma brincadeira e um passatempo... tornou-se coisa séria. Precisamos agora de apoios e de suportes que garantam continuação, a…

Dois padres jesuitas portugueses, tema do mais recente filme de Scorsese

Dois padres jesuitas portugueses, em arriscada incursão ao Japão, como principal ponto de interrogação e reflexão de Martin Scorsese no seu mais recente filme, Silêncio, há pouco estreado nas nossas salas de cinema.

Pai, pai, porque me abandonaste? Terá sido a pergunta de Cristo no Gólgota. Não sabemos qual poderá ter sido a resposta, ou se houve resposta. Mas a pergunta poderia ter passado pala cabeças dos padres Sebastião Rodrigues e Francisco Garupe quando, numa viagem de risco total, vão ao Japão em busca do seu mentor espiritual (o Padre Cristóvão Ferreira). Sobre ele - após longos anos sem notícias -  chegara um relato de que teria publicamente renunciado à fé católica, cometendo o respectivo pecado de apostasia.
Não acreditando em tal versão, conseguem autorização do Superior da Ordem e partem numa expedição de todos os perigos em busca da verdade dos factos. Nem os milhares de cristão mortos em sangrentas perseguições no Japão lograriam demovê-los do intento.

O filme, que conta a viagem, o destino dos padres e das comunidades com quem em segredo contactam, baseia-se no romance homónimo do católico japonês Shusaku Endo. Sempre sob o signo do silêncio de Deus perante o sofrimento dos crentes. Que pagam com a vida a disposição de não o renegar!

Não será o melhor filme de Scorsese. Não irá alcançar o êxito que outras obras suas conseguiram. Mas é importante pelo que mostra do conflito de padrões culturais e civilizacionais, acabando (talvez não fosse essa a intenção!)  por questionar os fundamentos da chamada evangelização e propagação da fé católica.

Espelha uma relação com o outro marcada por um princípio de superioridade moral que quase poderia ter anulado os factores reflexivos. Salvos, no entanto, pela figura do Inquisidor-Mor e pela sua capacidade de assumir o espírito e o papel de contraponto.

Um filme rodado em condições extremas de humidade e temperatura, com um grande rigor de caracterização e guarda-roupa, uma excelente fotografia e uma belíssima interpretação de Andrew Garfield.

Para abrir apetites:



Muita gente está a ler também:

Madredeus - "O Pastor"

"Carolina": O dueto magistral de Carminho com Chico Buarque

Madredeus - Ao longe o mar