Fenómeno de crescimento e participação! Agora não podemos parar!

Imagem
Mais de dois Milhões de membros! Um Universo que não pára de crescer e de se diversificar!
Chegados aqui... Temos de ir em frente!
E encontrar formas de corresponder ao interesse e ao entusiasmo desta multidão de rostos.

Por isso, estamos a lançar uma página nova.
Que assume com orgulho o nome de Descobrir Portugal - que fizemos, construímos e consolidámos ao longo destes dois anos no Facebook.
Até conseguirmos ter connosco mais de um MILHÃO de membros, espalhados por todos os cantos da Língua Portuguesa.

Do ala que se faz tarde! conservamos as memórias e os afectos de um blog que, neste curto período, registou mais de 6,5 milhões de visitas. Mas está na altura de iniciar uma nova caminhada fazendo apelo a novos recursos e potencialidades.

• E aí está owww.descobrirportugal.pt.Que quer continuar a contar com o vosso apoio e a vossa divulgação!


Aquilo que parecia uma brincadeira e um passatempo... tornou-se coisa séria. Precisamos agora de apoios e de suportes que garantam continuação, a…

O pior dos crimes!


►“O pior dos crimes é produzir vinho mau, engarrafá-lo e servi-lo aos amigos”, Aquilino Ribeiro a dar mote a Festival...
Publicado por Saborear em Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2015


Entre o fascínio do granito e a magia da vinha; entre a imponência da montanha e a fragilidade do rio que lhe dá o nome; entre o silêncio da história e a memória que dela guardam os vinhos, nos seus tonéis sem tempo nem idade. Assim é o Dão. Terra de gentes e memórias. Terra de história. Terra-mãe de um vinho que dela herdou a beleza, a magia, o saber, a tradição, que se alongam num sabor que o tempo não dilui.

Carlos André, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra

• Rios, serras e granitos... • Vinho, paisagem e gestos do Dão •
► "Entre o fascínio do granito e a magia da vinha; entre a imponência da montanha e a fragilidade do rio que lhe dá o nome; entre o silêncio da história e a memória que dela guardam os vinhos, nos seus tonéis sem tempo nem idade. Assim é o Dão. Terra de gentes e memórias. Terra de história. Terra-mãe de um vinho que dela herdou a beleza, a magia, o saber, a tradição, que se alongam num sabor que o tempo não dilui."• Carlos André, Faculdade de Letras de Coimbra► Comissão Vitivinícola Regional do Dão (www.cvrdao.pt)Video: Opal Publicidade | vimeo.com/opalpublicidade
Publicado por Saborear em Sábado, 24 de Janeiro de 2015


► Video: Comissão Vitivinícola Regional do DãoOpal Publicidade | vimeo.com/opalpublicidade

Muita gente está a ler também:

Ele há cada mistério...

Madredeus - "O Pastor"

Marvão: lá do alto, horizontes imensos de encher peito e alma!