Figuras do Presépio invadem Monsaraz!

Imagem
Presépio gigante de rua, com figuras em tamanho real, regressa sexta-feira a Monsaraz.

Pelas 11 da manhã, nas Portas da Vila, o Grupo Coral da Freguesia de Monsaraz abre a festa com os seus Cantos de Natal.
As Figuras do Presépio tomam conta de Monsaraz. E até aos Reis, a vila medieval é delas!

Delas (de quantos a habitam e gostam!) e dos muitos milhares que vão passar por lá para ver Natal dentro de muralhas com vistas d'Alqueva


Espraia-se pelas ruas da vila até ao Largo do Castelo. Aí ficará o conjunto principal: A Virgem, São José e o Menino Jesus.
As outras figuras (ao todo são 48) distribuem-se pelas ruas da vila.

Em tamanho natural, estruturas de ferro e rede, cobertas por panos de cor crua, pintadas em tons pastel, rosa velho e lilases.
Caras e mãos feitas em cerâmica.

Por lá vão estar os Reis Magos, o pastor, os guardas do castelo, o oleiro, o almocreve, a lavadeira e a fiadeira. E muito mais!
Tudo impermeabilizado e tratado para aguentar a chuva.
À noite, todas as figura…

O pior dos crimes!


►“O pior dos crimes é produzir vinho mau, engarrafá-lo e servi-lo aos amigos”, Aquilino Ribeiro a dar mote a Festival...
Publicado por Saborear em Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2015


Entre o fascínio do granito e a magia da vinha; entre a imponência da montanha e a fragilidade do rio que lhe dá o nome; entre o silêncio da história e a memória que dela guardam os vinhos, nos seus tonéis sem tempo nem idade. Assim é o Dão. Terra de gentes e memórias. Terra de história. Terra-mãe de um vinho que dela herdou a beleza, a magia, o saber, a tradição, que se alongam num sabor que o tempo não dilui.

Carlos André, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra

• Rios, serras e granitos... • Vinho, paisagem e gestos do Dão •
► "Entre o fascínio do granito e a magia da vinha; entre a imponência da montanha e a fragilidade do rio que lhe dá o nome; entre o silêncio da história e a memória que dela guardam os vinhos, nos seus tonéis sem tempo nem idade. Assim é o Dão. Terra de gentes e memórias. Terra de história. Terra-mãe de um vinho que dela herdou a beleza, a magia, o saber, a tradição, que se alongam num sabor que o tempo não dilui."• Carlos André, Faculdade de Letras de Coimbra► Comissão Vitivinícola Regional do Dão (www.cvrdao.pt)Video: Opal Publicidade | vimeo.com/opalpublicidade
Publicado por Saborear em Sábado, 24 de Janeiro de 2015


► Video: Comissão Vitivinícola Regional do DãoOpal Publicidade | vimeo.com/opalpublicidade

Muita gente está a ler também:

Figuras do Presépio invadem Monsaraz!

Madredeus - "O Pastor"

"Carolina": O dueto magistral de Carminho com Chico Buarque