Figuras do Presépio invadem Monsaraz!

Imagem
Presépio gigante de rua, com figuras em tamanho real, regressa sexta-feira a Monsaraz.

Pelas 11 da manhã, nas Portas da Vila, o Grupo Coral da Freguesia de Monsaraz abre a festa com os seus Cantos de Natal.
As Figuras do Presépio tomam conta de Monsaraz. E até aos Reis, a vila medieval é delas!

Delas (de quantos a habitam e gostam!) e dos muitos milhares que vão passar por lá para ver Natal dentro de muralhas com vistas d'Alqueva


Espraia-se pelas ruas da vila até ao Largo do Castelo. Aí ficará o conjunto principal: A Virgem, São José e o Menino Jesus.
As outras figuras (ao todo são 48) distribuem-se pelas ruas da vila.

Em tamanho natural, estruturas de ferro e rede, cobertas por panos de cor crua, pintadas em tons pastel, rosa velho e lilases.
Caras e mãos feitas em cerâmica.

Por lá vão estar os Reis Magos, o pastor, os guardas do castelo, o oleiro, o almocreve, a lavadeira e a fiadeira. E muito mais!
Tudo impermeabilizado e tratado para aguentar a chuva.
À noite, todas as figura…

Fim de semana de Marmelada... Bem doce, às portas de Lisboa!

De lamber dedos e beiços, a  Marmelada Branca de Odivelas faz-se motivo de celebração e prazer.
E haveria alguém melhor a fazer marmelada do que as freiras do Convento de Odivelas? Consta que o nosso Dom João V gostava muito...

Motivo ou alíbí é a 3.ª edição do Festival da dita, sexta, sábado e domingo. Mas a gulodice não se fica por aqui: Como se não chegasse, vem também a doçaria conventual e tradicional... para o resultado ser completo. E demolidor!

Tudo a propósito da Feira Setecentista que, por estes dias, dinamiza o centro histórico de Odivelas.

Prometida, além da gastronomia, muita música e animação. O Largo D. Dinis vai ser pequeno para albergar, gulosos, interessado e curiosos. Que terão oportunidade de completar a fruição da feira com a visita ao  Mosteiro, quiçá suspeitando alguns segredos das monjas...

Organizado pela respectiva Câmara Municipal, o Festival da Marmelada Branca de Odivelas tem como objectivo valorizar e divulgar a marmelada típica daquele Concelho. É uma homenagem àquele produto tradicional e às mãos, apetites e gostos que lhe deram origem e fama.

Para ainda maiores desejos, fica aqui este vídeo de Saborear... Todo!

Muita gente está a ler também:

Madredeus - "O Pastor"

E quando a dança vai a galope? Fandango!

Mariza • Paixão