Num triângulo de Ilhas, uma lenda de Açores. De rosto humano!

Imagem
Dou comigo a recordar aquele mestre do Terra Alta que - numa travessia das Velas para São Roque, já lá vão mais de 25 anos - me contava do Sr. Quaresma, de braço no ar, em cima do velho cais da Madalena.
Em dias de temporal, contando as ondas... para marcar o momento seguro de entrada do barco.

Clique para se deslumbrar! ►

Naquele triângulo de ilhas, o barco era tudo: Viu nascer as crianças (mais impacientes!) que não aguardaram até ao hospital da ilha em frente... foi viatura de funeral ou ambulância.
Muitas histórias de amor se teceram à distância, vertidas nas cartas confiadas a João Quaresma para que as encaminhasse para os amores ausentes.
Ou os açafates da comida e as encomendas que os pais mandavam para os miúdos da Ilha Montanha que tinham ido estudar para a Horta. Do lado de lá. o Gilberto das Lanchas, com a sua carrocinha, havia de tratar das entregas em mão.

Não havia lancha que arriscasse demandar o porto da Madalena sem ordem de João Quaresma. Todos os dias em cima do cai…

Sesimbra, Arrábida, Espichel: Filmes vão passar por ali!

Chega em Maio mais uma edição do Finisterra Arrábida Film Art & Tourism Festival.
Apresenta-se com a vertente de concurso de Filmes de Promoção Turística mas  tem vindo a alargar e aprofundar estratégias para conseguir que a Costa de Sesimbra, a Arrábida e o Cabo Espichel se tornem cada vez mais cenários de rodagem de filmes.

O que nós promovemos é a forma de atrair mais cineastas, produtores e jornalistas de cinema e turismo para esta região, diz Carlos Sargedas o director do Festival. E acena com argumentos que, segundo ele, confirmam correcção e eficácia deste posicionamento.
Existem dados e estudos que comprovam o grande impacto e aumento do fluxo turistico a locais que serviram de cenário a grandes produções cinematográficas, escreve-se na Página do Festival na Net.

https://www.facebook.com/groups/243728459165590/

Nesta área, a aposta assenta na continuação do trabalho de promoção destes locais para grandes produções cinematográficas, mostrando ao mundo o "nosso" potencial turístico,  fortalecendo a imagem internacional, atraindo novos investimentos turísticos e procurando dar resposta aos fluxos que se esperam após a promoção e continuidade deste evento anual.

Não será por isso de estranhar que, a par da divulgação das condições naturais daquele território propícias à realização de diversos tipos de filmagens, se verifique um esforço de divulgação da gastronomia local e de formas de turismo activo, nomeadamente na área do mergulho. Ou o trabalho conjunto com instituições do Ensino Superior nas áreas de produção de cinema, pós produção, realização, sonorização, imagem, web design e design gráfic.

Nesta altura são já os dias derradeiros para a inscrição no Finisterra Arrábida Film Art. O prazo termina no próximo domingo. Os interessados poderão:

Um Olhar sobre a Edição do Ano passado:

Muita gente está a ler também:

Ana Moura - "Dia de Folga"

Que alma terá inventado essa coisa da "carne de porco à alentejana"?

Do Minho para a sua mesa... Caldo Verde!