Num triângulo de Ilhas, uma lenda de Açores. De rosto humano!

Imagem
Dou comigo a recordar aquele mestre do Terra Alta que - numa travessia das Velas para São Roque, já lá vão mais de 25 anos - me contava do Sr. Quaresma, de braço no ar, em cima do velho cais da Madalena.
Em dias de temporal, contando as ondas... para marcar o momento seguro de entrada do barco.

Clique para se deslumbrar! ►

Naquele triângulo de ilhas, o barco era tudo: Viu nascer as crianças (mais impacientes!) que não aguardaram até ao hospital da ilha em frente... foi viatura de funeral ou ambulância.
Muitas histórias de amor se teceram à distância, vertidas nas cartas confiadas a João Quaresma para que as encaminhasse para os amores ausentes.
Ou os açafates da comida e as encomendas que os pais mandavam para os miúdos da Ilha Montanha que tinham ido estudar para a Horta. Do lado de lá. o Gilberto das Lanchas, com a sua carrocinha, havia de tratar das entregas em mão.

Não havia lancha que arriscasse demandar o porto da Madalena sem ordem de João Quaresma. Todos os dias em cima do cai…

Músicas e danças tradicionais em alta na NET!

Grupo Folclórico de Faro:
Ultrapassou um Milhão de visualizações.

https://www.facebook.com/cafportugal/videos/10152345481082541/
Grupo Folclórico da Casa do Povo de Serzedelo
900 Mil visualizações

https://www.facebook.com/cafportugal/videos/10152356306757541/
Grupo de Cante Juvenil de Vila Nova S. Bento
Quase 500 Mil visualizações

As nossas músicas e danças étnicas, aquelas coisas que estavam quase apenas gueto "Folclórico", ganham cada vez mais alcance e força na Internet.

A crescente qualidade técnica e a originalidade de abordagens permitem frutos e ganhos imensos de audiência: Desde que dotado de boa qualidade de imagem e som, um vídeo que explore convenientemente as seduções de danças e cantares tradicionais alcança de imediato muitos milhares de visionamentos.

Pareciam manifestação de saudosistas agarrados às memórias e ao passado. Toleradas como ilustração turística e motivando uma população cada vez mais envelhecida. Mas as novas tecnologias, as redes sociais e as mensagens instantâneas, vieram democratizar a informação e dar a possibilidade de cada um de nós poder assegurar comunicação e difusão.

Um fenómeno que está a revelar aos mais distraídos que, afinal, as nossas raízes musicais, a diversidade de passos e sonoridades étnicas, têm muitos milhares de amantes, cultores e executantes.

Para mim, que passei uns 20 e tal anos a percorrer o país e a conhecer esses rostos - muitos deles… gente nova verdadeiramente apaixonada - não causa nem surpresa nem espanto.

* * *
  • Alguém é capaz de explicar isso aos responsáveis das televisões, ainda atolados no convencimento serôdio de que é a música pimba (quanto mais ordinária... melhor!) que traz ganhos de audiência…!

Muita gente está a ler também:

"Carolina": O dueto magistral de Carminho com Chico Buarque

Ana Moura - "Dia de Folga"

Madredeus - Ao longe o mar