Figuras do Presépio invadem Monsaraz!

Imagem
Presépio gigante de rua, com figuras em tamanho real, regressa sexta-feira a Monsaraz.

Pelas 11 da manhã, nas Portas da Vila, o Grupo Coral da Freguesia de Monsaraz abre a festa com os seus Cantos de Natal.
As Figuras do Presépio tomam conta de Monsaraz. E até aos Reis, a vila medieval é delas!

Delas (de quantos a habitam e gostam!) e dos muitos milhares que vão passar por lá para ver Natal dentro de muralhas com vistas d'Alqueva


Espraia-se pelas ruas da vila até ao Largo do Castelo. Aí ficará o conjunto principal: A Virgem, São José e o Menino Jesus.
As outras figuras (ao todo são 48) distribuem-se pelas ruas da vila.

Em tamanho natural, estruturas de ferro e rede, cobertas por panos de cor crua, pintadas em tons pastel, rosa velho e lilases.
Caras e mãos feitas em cerâmica.

Por lá vão estar os Reis Magos, o pastor, os guardas do castelo, o oleiro, o almocreve, a lavadeira e a fiadeira. E muito mais!
Tudo impermeabilizado e tratado para aguentar a chuva.
À noite, todas as figura…

Aventura de passear margens do rio menos poluído da Europa

Dizem-no o menos poluído da Europa. É o Rio Paiva.
A primeira vez que lhe avistámos curso e águas e percorremos as suas margens, era ainda um ilustre quase desconhecido.

De Arouca, o produto mais vulgarizado nesses tempos era mesmo o Pão-de-Ló. Um pouco doce de mais para o meu palato.
Por aquelas bandas  fizemos (para a Antena 1) uma emissão do Feira Franca em directo do Salão dos Bombeiros.

Imagem de Arouca Geopark (clique para ampliar)
Depois veio canoagem e o rafting e as águas do Paiva passaram a destino obrigatório para desportos e observação da natureza com espírito mais radical.

E havia outros argumentos a céu aberto capazes de suscitar curiosidades e vontades de acorrer àquelas paragens.

Desde logo, as Pedras Parideiras, um fenómeno geológico que deu histórias e lendas...

Imagem de Passadiços do Paiva
(clique para ampliar)

Com muita imaginação, trabalho e aproveitamento eficaz dos Fundos Comunitários, Arouca lançou dois desafios de uma vez só:
 
• Partir à descoberta do Arouca Geopark
• Palmilhar os Passadiços do Paiva.




Imagem de Passadiços do Paiva
(clique para ampliar)
Depois do incêndio do ano passado, os passadiços estão de novo operacionais e cheios de gente com ganas de percorrer os seus quase nove quilómetros de extensão e deslumbramento.

Invocando razões de segurança, passou a ser  obrigatória inscrição prévia (em www.passadicosdopaiva.pt) e o pagamento - por multibanco - de um quase simbólico euro.


Imagem de Passadiços do Paiva
(clique para ampliar)
Ligando as praias fluviais do Areinho e do Espiunca, o percurso dos passadiços tem uma duração média de duas horas e meia.

Passa por locais emblemáticos como a Garganta do Paiva, a Cascata das Aguieiras, a Praia Fluvial do Vau, a Gola do Salto e a Falha de Espiunca.

Uma Aventura a não perder! 


  • Enquanto planeia a surtida a Terras de Arouca, delicie-se com este timelapse. Descreve um regresso aos passadiços do Paiva:
A sua diversidade de vista é impressionante, com uma magnífica flora durante todo o percurso. Ocasionalmente somos prendados com pequenos riachos, cascatas, pontes, zonas mais calmas, zonas ideais a rafting e vistas que, de tal grandiosidade, que não temos outras mais palavras para descrever.
- escrevem os autores deste vídeo:


Um trabalho de timelapse.pt, com captação e edição de Francesco Cerruti e pós-produção áudio de Alexandre Lau.

Muita gente está a ler também:

Madredeus - "O Pastor"

Madredeus - Ao longe o mar

“Eu Ouvi o Passarinho” • Cantares Regionais de Portel