Num triângulo de Ilhas, uma lenda de Açores. De rosto humano!

Imagem
Dou comigo a recordar aquele mestre do Terra Alta que - numa travessia das Velas para São Roque, já lá vão mais de 25 anos - me contava do Sr. Quaresma, de braço no ar, em cima do velho cais da Madalena.
Em dias de temporal, contando as ondas... para marcar o momento seguro de entrada do barco.

Clique para se deslumbrar! ►

Naquele triângulo de ilhas, o barco era tudo: Viu nascer as crianças (mais impacientes!) que não aguardaram até ao hospital da ilha em frente... foi viatura de funeral ou ambulância.
Muitas histórias de amor se teceram à distância, vertidas nas cartas confiadas a João Quaresma para que as encaminhasse para os amores ausentes.
Ou os açafates da comida e as encomendas que os pais mandavam para os miúdos da Ilha Montanha que tinham ido estudar para a Horta. Do lado de lá. o Gilberto das Lanchas, com a sua carrocinha, havia de tratar das entregas em mão.

Não havia lancha que arriscasse demandar o porto da Madalena sem ordem de João Quaresma. Todos os dias em cima do cai…

Memórias Judaicas atraem visitantes a Monsaraz?


A tradição oral descrevia-a como local de tortura e apodou-a de Casa da Inquisição. Aí teria, de acordo com histórias passadas de boca em boca, funcionado um Tribunal da Inquisição.

Mas... como sabiamente diz o nosso povo, quem conta um conto acrescenta um ponto. E essa é uma versão a que hoje não damos muito crédito. Admite-se, isso sim que aquela casa tenha estado ao serviço da Inquisição como arquivo de processos, residência de Familiar do Santo Ofício ou local de passagem de acusados que iriam para o Tribunal inquisitorial em Évora.

Não há dúvidas, no entanto, que Monsaraz albergou durante séculos uma próspera comunidade judaica.

As referências ao judeus na vila castreja remontam ao século XIII e ao rei de Afonso III. Ganham consistência no tempo de D. Dinis e surgem detalhadas no reinado D. Fernando.


Daí a criação, por iniciativa da Câmara Municipal de Reguengos, do Centro Interactivo da História Judaica em Monsaraz.

• Instalado na tal edificação que, no imaginário popular, havia ganho o nome de Casa da Inquisição.


 Pretendem os responsáveis autárquicos que seja gerador de ideias para a interpretação e entendimento da nossa história e das suas gentes, enquanto produto e memória.
Segundo eles, será, sem dúvida, um elemento dinamizador do concelho e congregador de uma nova dinâmica histórico-cultural.

Trepemos então até ao número 7 da Travessa do Quebra-Costas, em Monsaraz. Para espreitar história e conteúdos interactivos. Que são uma outra forma de a contar.

E passeemos o seu interior através deste vídeo da Glorybox:

Muita gente está a ler também:

Ana Moura - "Dia de Folga"

Que alma terá inventado essa coisa da "carne de porco à alentejana"?

Do Minho para a sua mesa... Caldo Verde!