Fenómeno de crescimento e participação! Agora não podemos parar!

Imagem
Mais de dois Milhões de membros! Um Universo que não pára de crescer e de se diversificar!
Chegados aqui... Temos de ir em frente!
E encontrar formas de corresponder ao interesse e ao entusiasmo desta multidão de rostos.

Por isso, estamos a lançar uma página nova.
Que assume com orgulho o nome de Descobrir Portugal - que fizemos, construímos e consolidámos ao longo destes dois anos no Facebook.
Até conseguirmos ter connosco mais de um MILHÃO de membros, espalhados por todos os cantos da Língua Portuguesa.

Do ala que se faz tarde! conservamos as memórias e os afectos de um blog que, neste curto período, registou mais de 6,5 milhões de visitas. Mas está na altura de iniciar uma nova caminhada fazendo apelo a novos recursos e potencialidades.

• E aí está owww.descobrirportugal.pt.Que quer continuar a contar com o vosso apoio e a vossa divulgação!


Aquilo que parecia uma brincadeira e um passatempo... tornou-se coisa séria. Precisamos agora de apoios e de suportes que garantam continuação, a…

Veio do Ribatejo, acabou algarvio!

https://www.facebook.com/cafportugal/videos/10152323283897541/ As migrações internas influenciaram de forma decisiva as manifestações da cultura popular. E o fado, que como dança se pode atribuir à região das Beiras e ao Ribatejo, acaba por surgir no Algarve.

No início do Século XX, grupos do Algarve iam em busca de trabalho nas mondas e ceifas do Alentejo. Do encontro com outras gentes resultaram trocas culturais. Por lá ficaram bailes de roda algarvios e corridinhos. Mas outras músicas viajaram para sul.
  • O Fado do Espinho, recolhida na Freguesia da Luz, tem origem no Ribatejo.
Vejam-no dançado pelo Rancho Folclórico da Luz de Tavira

Para uma melhor visualização
accione o comando HD (na parte de baixo do vídeo)


• Gravaçâo: 1/02/2014, Quinta do Pinheiro, Luz, Tavira
• Realização: Tiago Pereira • Som: Sofia Matias • Assistente: Verónica Afonso
►Vídeo de: A Dança Portuguesa A Gostar Dela Própria

Muita gente está a ler também:

Marvão: lá do alto, horizontes imensos de encher peito e alma!

Ele há cada mistério...